1

Sam Smith em SPECTRE

SITE_Banner_SAMSMITHAgora é oficial.

Depois de mais de 6 meses de especulação, veio a confirmação:

Sam Smith será o interprete da música tema de 007 Contra SPECTRE.

Aliás, apenas para fugir da pauta por um instante, nenhum dos rumores de 007 contra SPECTRE foi infundado, com exceção do Chiwetel Ejiofor, substituído de última hora pelo excelente Andrew Scott no enigmático papel de Denbigh (que o Giuzão insiste em dizer que será o verdadeiro Blofeld) por motivo$ não e$clarecido$ pela$ parte$, If you know what I mean…

De Volta a Sam Smith…

Afinal, quem é este bastardo? O que fez e o que cantou até hoje? Que experiências têm em temas musicais? É enfim um bom cantor? Tem o que precisa para cantar o tema de 007? Quem é o canto? Qual a diferença entre o charme e o funk?

Para responder estas perguntas recorremos, como sempre, ao Wikipedia:

Samuel Frederick (Não se misture com essa gentalha) “Sam” Smith de 23 anos é um cantor e compositor britânico (dããr). Com esta idade, se torna o mais jovem interprete de um tema de 007.

Ficou conhecido por “Stay with Me” que ficou entre os Hot 100 da Billboard.

A mesma “Stay with Me” foi tema da novela Alto Astral e outro hit do cara tocou na novela Babilônia, a música “I’m not the only one”.

Um fato bacanudo é que ele já possui uma suspeita de plágio. A música “Stay with Me” é um belo Ctrl+C / Ctrl+V da “I won’t back you down” do Tom Petty, tanto que no início deste ano, foi assinado um “acordo de coautoria” para a música do Sam Smith.

Ah!! Não que isso faça muita diferença, mas o garoto se assumiu gay em 2014… De muito bom humor, diga-se de passagem, há uns dias ele mesmo publicou em seu Instagram a seguinte foto:

Sem Título-2

“Praticando para ser a melhor Bond Girl que posso ser”

Talvez com o interprete musical gay, a internet dê uma aquietada no “politicamente correto” e pare por clamar um Bond gay ou negro ou americano ou extrassensorial ou latino ou extraterrestre ou verde ou criança ou anão ou judeu ou pirata…

Gostar ou não do tipo de música que o garoto faz é um tanto particular, mas é inegável que a voz do garoto é espetacular, um belo timbre e uma afinação de dar inveja aos cantores de chuveiro, mas ainda assim, é uma escolha polêmica.

Estávamos um tanto acostumados com cantores consagrados como Bassey, McCartney, Maddona, Jones, Adele, Turner e por que não dizer Jack White e Carly Simon…

Mas a grande questão é: Ele tem o necessário para gravar o tema de 007? Antes de dar minha opinião, vamos a alguns fatos…

Entre os melhores temas temos sempre grandes nomes, interpretes pra lá de conceituados no cenário mundial. Foi assim em Skyfall, You Know My Name, Goldeneye, Goldfinger, Live and Let Die e Nobody Does it Better.

Adele, na época de Skyfall era a estrela da moda, como é hoje Sam Smith, porém a contestada Die Another Day tinha a rainha do pop nos microfones.

Another Way to Die, por sua vez, um tema muito criticado, possuía o multi-instrumentista Jack White e a famosíssima Alicia Keys e ainda assim se tornou um desastre.

Podemos citar o caso Tomorrow Never Dies como um bom exemplo. Sheryl Crow canta um tema muito competente, mesmo sendo uma artista pop americana muito famosa (chegou tocar nas convenções do Obama) mas de nível questionável… Mesmo assim, o tema é muito menos aclamado do que a música dos créditos finais do mesmo filme, a “Surrender” cantada pela nada famosa mas extremamente talentosa k. d. lang (é assim mesmo, tudo minúsculo).

Não podemos deixar de fora da equação a variável “Filme”. Note que os temas mais criticados vêm de filmes igualmente rechaçados pela crítica… “Die Another Day”, “Moonraker”, “Another Way to Die”… enquanto grandes músicas vêm em grandes filmes como Goldfinger, Skyfall e Goldeneye e isto se espalha também para grandes filmes de Hollywood, lembre-se de filmes como Armageddon e a música “I Don’t Wanna Miss a Thing”, ou Top Gun e “Take My Breath Away” ou até “I Will Aways Love You” do “Guarda-Costner” aquele filme com a Whitney Houston e o Kevin Costa (Ba-Dum Tssss)…

Em resumo, tudo pode acontecer, e a verdade é que a interpretação do Sam Smith pouco fará diferença no sucesso ou no insucesso do tema. A fama atual e repentina do garoto de certo ajudará a impulsionar as vendas do single, mas com este nome “Whriting’s on the wall” pouco irá ajudar na divulgação do filme. O processo inverso também é válido, já que a recente repopularização de James Bond deve alavancar as bilheterias e divulgação do tema nas rádios do mundo.

Acho que vale a pena dar uma chance ao rapaz, mas que fiquei apreensivo como a maioria de vocês ficou, ahhh fiquei… Tem muito mais para dar errado do que para dar certo.

Já na próxima semana poderemos ouvir o trabalho do cara, em alguns meses, poderemos ver o trabalho de Craig e equipe nos cinemas e, só então, a música e o filme estarão devidamente posicionados no ranking cada vez mais complicado de elencar de sucessos da franquia.

Por: Sergio Vasconcelos

Bondcast

One Comment

  1. A Sra. José Augusto gostou desse cidadão aí. Parece q ele é bom, vamos ver ;).

    Abs

Deixe uma resposta para José "agora aguenta coração" Augusto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *