0

A Review To a Kill – Bem-vindo a Arkham

Jogos baseados em super-heróis existem praticamente desde que os video-games foram criados. Mesmo que bons, nenhum tinha conseguido passar a real sensação de ser um super-herói até a chegada de Batman Arkham Asylum, em 2009.

BCB_Banner_Arkham

214O jogo foi anunciado e logo a desconfiança surgiu. O estúdio resposável pelo jogo era a desconhecida Rocksteady, que havia feito antes apenas um jogo (Urban Chaos: Riot Response). Além disso, o morcego já não vinha de boas adaptações a muito tempo.

Porém, para felicidade dos gamers a Rocksteady fez um trabalho brilhante. Visual do jogo, jogabilidade, trilha sonora e dublagem (um espetáculo com Kevin Conroy como Batman e Mark Hamill como Coringa), tudo no jogo combina.

batman-arkham-asylum-wallpaper1Mesmo se tratando de um jogo mais antigo, não irei comentar sobre a história. É muito boa, isso basta. Mas o melhor do jogo são os easter eggs. Pequenas citações aqui e ali, fazem você entrar cada vez mais no universo do jogo e querendo saber mais e mais do que ocorreu e ocorre nos corredores do Asilo Arkham.

A jogabilidade é outro ponto a ser destacado. Simples e muito divertido, faz você querer encontrar capagans toda hora pra poder dar uma surra neles. O sistema de soco com um botão e esquiva com outro flui muito bem e foi copiado (e ainda é) por vários outros jogos.

Se você é fã de Batman e gamer, não pode deixar de jogar. Mesmo hoje, o jogo tem gráficos excelentes e vale muito a pena.

Por Rildon Santos

Bondcast

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *