0

A Review To a Kill – Homem-Aranha 2

Dirigido por Sam Raimi e protagonizado por Tobey Maguire, Homem-Aranha 2 (2004) é considerado por muitos fãs um dos três melhores filmes de heróis de todos os tempos ao lado de Batman o Retorno (1992) e Superman o filme (1978), clássicos  já consagrados. Um “cala a boca” para muitos críticos, que diziam que o gênero não decolaria. Ingênuos e pobres de espírito, que “SnyDeus” os perdoe!

BC_ARTAK_SPIDEY2

Brincadeiras a parte e voltando no tempo, há exatos 13 anos quando o filme foi lançado, havia muita expectativa em torno da produção, afinal, o primeiro filme do cabeça de teia havia sido um sucesso. E não é que conseguiram superar as expectativas? O intuito desse texto é compartilhar com vocês o porquê e o quanto este velho e chato nerd que vos escreve gosta deste filme.

Depois de ter sua origem contada, que nem vale a pena ser repetida aqui, no filme anterior, Peter Parker tenta conciliar sua vida de estudante universitário com a de super herói. Trazendo para si o fardo de não poder se declarar para a mulher que ama, Mary Jane (ou MJ, como quiser), por conta dos perigos que sua amada poderia correr. Peter acaba entrando em uma crise existencial, questionando se deve ser realmente o Homem-Aranha, ou se deve viver sua vida normal de jovem, o que incluiria poder se relacionar amorosamente.

spider2_1

O grande ponto do filme é exatamente este. Ser da garota que ama? Ou ser o salvador e esperança de pessoas que você nem conhece? E quando Peter resolve aposentar o uniforme (numa cena praticamente recortada dos quadrinhos, mais precisamente de uma história chamada Homem Aranha nunca mais) é como se, de alguma forma, o herói que vimos no filme anterior morresse parar ressurgir mais fortalecido. Peter descobre que, além de grandes poderes trazerem grandes responsabilidades, há sempre um herói dentro de cada um de nós que nos motiva e nos ajuda a seguir em frente e fazer o certo. Mesmo que para isso tenhamos que desistir daquilo que mais queremos.

spider2_4

Então quando temos o retorno do Homem-Aranha, na verdade, temos um novo herói, pois Peter Parker supera sua crise assumindo seu herói interior que ganha vida através de seu uniforme. É por isso que durante as sequências finais do filme vemos mais o rosto de Peter no lugar da máscara, ilustrando bem essa analogia (profundo, não é mesmo?). E isto na realidade é a verdadeira essência do personagem, pura e simplesmente, mostrando que qualquer um de nós também pode ser um herói e nos causar empatia. O que é a premissa para sua criação pelas mãos de Stan Lee e Steve Ditko.

spider2_3

Lembro de sair da sala do cinema super empolgado e emocionado também (sim, nerds choram). Sensação que mantenho até hoje todas as vezes que assisto a esse filme. Homem-Aranha 2 ainda é, apesar de tantos , meu filme de herói favorito e um grande xodó para muitos fãs do gênero. Bonito, inspirador e envolvente como um filme de super herói deve ser.

Por: Thiago Ubaldo

Bondcast

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *